Centro de Integração Empresa Escola de Pernambuco
 
Clique aqui se você é estudante e deseja estagiar


Clique aqui se você é uma Unidade Concedente de Estágio
Clique aqui se você é uma Instituição de Ensino

 
 
Página Inicial Voltar Mapa de imagens. Clique em cada um dos círculos.
Notícias

Serpro e CIEE: gerando profissão
  19/10/2009

O título deste texto faz parte do refrão da letra da música que os 18 aprendizes do Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro) cantaram para representar o que eles sentiram nos 18 meses de atividades na instituição. Bom, mas vamos deixar para o final.

Poucas vezes se pode sentir na pele, como se diz no popular, a emoção vivida por quem precisa de uma oportunidade para entrar no mercado de trabalho. A formatura desses aprendizes foi um dos momentos. Por isso, a licença poética para descrever o que eu senti e não simplesmente narrar o que vi.

Chegamos em cima da hora marcada, mas os preparativos ainda estavam no final. Entramos no auditório e pude perceber que aquele encerramento de turma de aprendizes seria diferente.
Equipamentos de um grupo musical estavam montados e o entra e sai de pessoas, dentre aprendizes, familiares e funcionários da instituição mostrava que ali seria realizada uma verdadeira festa de formatura. E foi.

A entrada dos aprendizes em dupla foi anunciada pela Assistente Social do Serpro, Maria do Socorro Cordeiro Ferreira. Eles colocaram-se à direita do auditório, onde mais de 50 pessoas prestigiavam o evento.

Primeiro, a apresentação de um vídeo feito pelos próprios aprendizes, com todas as pessoas com quem trabalharam durante o período. O gerente e um dos coordenadores do programa Aprendiz Legal do Serpro, Wagner Silveira foi quem abriu a sessão "discursos" e falou em nome da gerência.

A orientadora do programa, Ednar Santos ressaltou a importância do trabalho e destacou que outras turmas virão, mas que todos serão lembrados pelo período que estiveram na instituição.

A esta altura, acredito que apenas eu e um bebê, filho de uma aprendiz que prestigiava a formatura da mãe, não estava chorando.

Para homenagear os funcionários do Sepro que participaram do programa, a aprendiz Bruna Rafaela, os convocou para receberem um cartão de agradecimento confeccionado pelos estudantes.

Pelo CIEE Pernambuco, parceiro do Serpro no desenvolvimento do programa e responsável por ministrar o curso de auxiliar administrativo dos alunos, a Assistente Social do CIEE-PE e uma das responsáveis pelo Programa Adolescente Aprendiz, Telma Muniz, relatou a satisfação de fazer parte da formatura de mais uma turma de aprendizes.

"Sabemos como é importante para vocês o trabalho realizado no Serpro e como será importante para a vida e carreira de cada um. Hoje se inicia uma nova etapa para vocês", disse Telma, depois de embargar a voz algumas vezes.

Depois das palavras emocionadas Telma, com ajuda da aprendiz Claudiane Vieira, do programa da Copergás, que também prestigiou o evento, chamou um por um os adolescentes para receberem o certificado de conclusão do curso. A oradora da turma, a aprendiz Paula Regina falou em nome dos adolescentes.

Antes da apresentação final, tia Jô, como é chamada pelos aprendizes a funcionária do Sepro, Josilda Pereira teve suas palavras lidas por uma das coordenadoras Mauricéia Andrade.

Lembram dos equipamentos de uma banda que estavam montados? Os jovens Ítalo, Danyllo, Guilherme, Rodrigo e Paula tocaram e cantaram uma música de autoria dos aprendizes Ítalo e Adonys, em homenagem ao CIEE-PE e Serpro. Depois da sessão musical, um lanche encerrou a festa de formatura.

Ao todo, a turma que se formou tinha 22 jovens e era composta por aprendizes do Serpro (18), da Copergás (02), do Banco BGN (01) e do Instituto Nordeste e Cidadania (01).

Familiares agradecem oportunidade

Depois da apresentação musical dos aprendizes, enquanto circulávamos pelo hall, as assistentes sociais do CIEE-PE, Bruna Ribeiro e Telma Muniz eram abordadas por familiares dos adolescentes.

Muitas mães agradeciam a oportunidade dada aos jovens e relatavam melhora no comportamento e na maneira de como eles encaravam a vida. "Eu queria tanto que a irmã dela já pudesse participar do programa", afirmou a mãe de uma aprendiz sobre a outra filha.

Outras mães também conversavam sobre como seria daquele momento em diante, já que a rotina dos jovens seriam modificada por completo. No final, todas as expectativas de familiares e estudantes eram extremamente positivas, corroborando a importância do programa para a inserção do jovem no mercado de trabalho, principalmente jovens de escolas públicas do ensino médio, os que mais precisam de oportunidade.









Nossas Unidades

Atualmente, está instalado no Recife, Caruaru, Garanhuns, Petrolina, Jaboatão dos Guararapes, Vitória de Santo Antão, Ipojuca, Olinda, Paulista, Limoeiro, Serra Talhada, Salgueiro e Gravatá.

Clique aqui para saber mais informações sobre nossas unidades e horários de atendimento.

Fale com o CIEE-PE

Estudantes: (81) 3131-6100
Unidades concedentes de estágio: (81) 3131-6000
Instituições de ensino: (81) 3131-6000

Clique para enviar sua dúvida, sugestão ou crítica.


             

 

Centro de Integração Empresa-Escola de Pernambuco - Todos os direitos reservados
CNPJ: 10.998.292/0001-57