Centro de Integração Empresa Escola de Pernambuco
 
Clique aqui se você é estudante e deseja estagiar


Clique aqui se você é uma Unidade Concedente de Estágio
Clique aqui se você é uma Instituição de Ensino

 
 
Página Inicial Voltar Mapa de imagens. Clique em cada um dos círculos.
Notícias

ARTIGO O domínio da escrita
  14/04/2011

Uma pesquisa realizada pela agência de notícias Associated Press, entre 400 companhias dos Estados Unidos, na década passada, revelou que os executivos identificam a redação como a habilidade mais valorizada em um empregado. No entanto, pa­ra esses executivos, 80% dos co­­la­bo­ra­dores precisariam melhorar seus textos. Pesquisas recentes mostram que muitos estudantes têm dificuldade nos vestibulares ou concursos públicos quando precisam responder a questões dissertativas. Eles até sabem a resposta correta, mas não conseguem redigir de forma clara – deficiência, aliás, recorrentemente detectada em avaliações nacionais e internacionais de desempenho de alunos.

No mundo competitivo de hoje, o profissional precisa conhecer muito bem seu idioma e transmitir informações pertinentes em textos claros e concisos, de forma a não gerar dúvidas em quem as ler. Engenheiros que lidam muito bem com a matemática precisam detalhar seus projetos em longos relatórios, destinados em boa parte de vezes a pessoas que têm outra formação profissional. O mesmo ocorre com os médicos, que descrevem doenças em prontuários ou trabalhos científicos, e até precisam anotar com precisão detalhes do tratamento a seus pacientes. Alguns profissionais chegam a ale­­­gar que “alguns errinhos de por­tu­guês” em na­da vão abalar o sucesso de uma petição, por exemplo. Quem acredita nes­sa premissa, está enganado, pois um texto mal redigido compromete a ima­­­­­­­­­­­gem do profissional, gera erros e desqualifica todo um trabalho.

É por isso que, seguindo a tendência do próprio mercado, os vestibulares estão cada vez mais exigentes na redação, caso da Fuvest, o mais concorrido vestibular do país no qual o texto já vale 50% das provas da segunda fase.

É fundamental que o estudante respeite a gramática e também que leia livros, jornais e revistas para ganhar vocabulário e porque só escreve bem quem lê muito. Além disso, é sempre recomendável treinar bastante em casa e na escola. É a prática da escrita que lhe dará condições de se desenvolver e alcançar seus objetivos, tornando-se um profissional mais atraente para o mercado de trabalho.



Nossas Unidades

Atualmente, está instalado no Recife, Caruaru, Garanhuns, Petrolina, Jaboatão dos Guararapes, Vitória de Santo Antão, Ipojuca, Olinda, Paulista, Limoeiro, Serra Talhada, Salgueiro e Gravatá.

Clique aqui para saber mais informações sobre nossas unidades e horários de atendimento.

Fale com o CIEE-PE

Estudantes: (81) 3131-6100
Unidades concedentes de estágio: (81) 3131-6000
Instituições de ensino: (81) 3131-6000

Clique para enviar sua dúvida, sugestão ou crítica.


             

 

Centro de Integração Empresa-Escola de Pernambuco - Todos os direitos reservados
CNPJ: 10.998.292/0001-57