Centro de Integração Empresa Escola de Pernambuco
 
Clique aqui se você é estudante e deseja estagiar


Clique aqui se você é uma Unidade Concedente de Estágio
Clique aqui se você é uma Instituição de Ensino

 
 
Página Inicial Voltar Mapa de imagens. Clique em cada um dos círculos.
Notícias

ARTIGO - O golpe do pregão
  13/03/2013

Arnaldo Niskier*

 
Uma longa experiência de vida pública, como é o nosso caso, ensina muitas coisas.  Mas se não tivermos cuidado, pode-se também desaprender com a mesma velocidade.
Sou do tempo da valorização das  licitações.  Eram competições acirradas, com dois aspectos essenciais: o preço e a qualidade técnica prometida para o serviço.  Assim eram também as concorrências públicas.
 
Há poucos anos, entrou em vigor uma modalidade novidadeira: o já famoso pregão eletrônico, grandemente facilitado pela existência da internet e consequentemente dos velozes computadores.  De início, as autoridades públicas não perceberam que isso poderia trazer grandes complicações para a administração, como se tem verificado ultimamente.
 
Vou ser claro: como tradicional agente de integração, com quase 50 anos de belos serviços prestados ao país, o CIEE participa das concorrências para ajudar as empresas brasileiras a utilizar estagiários e aprendizes de primeira ordem.  Isso ocorre também com empresas públicas, como os diversos Tribunais  a  que servimos , as Secretarias de Estado  e hoje, em fase crescente, as prefeituras municipais.  Temos  no Rio cerca de 30 mil estagiários em atividade e 5 mil aprendizes legais, estes situados na faixa entre 14 e 24 anos incompletos.
 
Estamos felizes com o nosso sucesso.  As perspectivas são sempre crescentes e os elogios aos nossos jovens significam a melhor paga que poderíamos desejar, nesse trabalho ímpar de assistência social reconhecida.
 
Mas há um empecilho que deve ser relatado, para benefício do sistema mencionado, que é nacional. Aventureiros de toda espécie estão criando agências de integração de forma precaríssima, de olhos voltados apenas para os lucros que podem auferir com esse desserviço ao país.  Valendo-se das vulnerabilidades do sistema de pregão eletrônico, oferecem preços e condições inviáveis.  Acabam vencendo de forma incrível.  Quando chega a realidade, prestam péssimos serviços, sobretudo a empresas que agem de boa fé, atrasando os seus projetos de recursos humanos qualificados.
 
Moral da história: os que são iludidos por essas condições “excepcionais”, acabam desistindo da empreitada e se voltam para as empresas tradicionais, a principal das quais é o CIEE, que se vê obrigado a remendar a  ação desses falsos profissionais.
 
Este grito de alerta deve ser considerado de forma generalizada.  Quando se anunciar o pregão eletrônico, enquanto perdurar o atual  esquema, com os ilusórios “baixos preços”, convém que as empresas públicas ou particulares procurem conhecer o currículo dos responsáveis por  tais agências, seus feitos ou fracassos seguidos, para se resguardar de aborrecimentos futuros.  Enquanto isso, urge que os responsáveis pelas nossas leis, de posse dessas informações, proponham novas alternativas, mais justas e razoáveis.  É o que se espera.
 
*Presidente do CIEE/RJ, membro da Academia Brasileira de Letras e professor de História e Filosofia da Educação.



Nossas Unidades

Atualmente, está instalado no Recife, Caruaru, Garanhuns, Petrolina, Jaboatão dos Guararapes, Vitória de Santo Antão, Ipojuca, Olinda, Paulista, Limoeiro e Serra Talhada.

Clique aqui para saber mais informações sobre nossas unidades e horários de atendimento.

Fale com o CIEE-PE

Estudantes: (81) 3131-6100
Unidades concedentes de estágio: (81) 3131-6000
Instituições de ensino: (81) 3131-6000

Clique para enviar sua dúvida, sugestão ou crítica.


         

 

Centro de Integração Empresa-Escola de Pernambuco - Todos os direitos reservados
CNPJ: 10.998.292/0001-57