Centro de Integração Empresa Escola de Pernambuco
 
Clique aqui se você é estudante e deseja estagiar


Clique aqui se você é uma Unidade Concedente de Estágio
Clique aqui se você é uma Instituição de Ensino

 
 
Página Inicial Voltar Mapa de imagens. Clique em cada um dos círculos.
Notícias

CIEE inicia turma do projeto de inclusão
  18/06/2013





O Centro de Integração Empresa Escola de Pernambuco deu início a sua primeira turma de aprendizagem inclusiva, que contempla jovens com e sem deficiência. Esta iniciativa faz parte do programa de Inclusão do CIEE-PE.

 
O grupo de sala de aula é formado por (oito) deficientes auditivos, sendo 01 destes oralizado e 17 ouvintes, como são chamados os jovens que não têm deficiência auditiva.
 
A aula é ministrada com o auxílio da intérprete de Libras, Rafaella Briane, que transforma na Linguagem Brasileira dos Sinais, os conteúdos do programa de aprendizagem verbalizados pelo educador.
 
Girlayne Cristina, de 19 anos é uma das ouvintes que topou conversar conosco sobre as suas novas experiências. Isto porque, além de nunca ter assistido aula com um grupo de deficientes auditivos, o programa de Aprendizagem está lhe dando a primeira oportunidade de emprego.
 
“No começo achei estranho, mas agora já aprendi alguns sinais para poder me comunicar melhor com meus colegas de classe”, afirma Girlaine, que cursa Ocupações Administrativas e executará suas atividades na Pernambuco Participações e Investimentos S/A (Perpart).
 
Ministrar uma aula com uma intérprete presente, parece ser como outra qualquer, mas exige muita interação com o professor que precisa ficar atento aos jovens, quando estes querem se manifestar sobre o assunto em pauta.
 
E sobre se manifestar, pelo menos nesta turma, os jovens com deficiência auditiva tiveram uma participação bem mais ativa do que os ouvintes. Até na hora de conversar com a reportagem eles se mostraram mais disponíveis. No começo, apenas um jovem topou e em segundos já estavam todos em volta querendo dar sua opinião sobre o programa e a aula.
 
Com a ajuda da intérprete conversamos com quase todos os jovens que têm deficiência auditiva.
 
Alexsson Lima tem 19 anos, cursa o ensino médio no colégio Barbosa Lima e sonha em ser economista. Foi o primeiro a topar conversar com o Fique por Dentro. Teve uma única experiência profissional no FotoLibra, um projeto de fotografia participativa com surdos que tem o  objetivo de utilizar a fotografia como meio de expressão e comunicação, aumentando a visibilidade e a inclusão da comunidade surda na sociedade.
 
Ele está ansioso para começar na nova atividade, na parte administrativa da Ambev e disse estar muito satisfeito com as aulas, onde todos participam.
 
Construir um relacionamento em sala de aula é o desejo de Kleber Willams, de 20 anos. Sem experiência anterior no mercado de trabalho também iniciará suas atividades na Ambev.
 
Essa turma está na fase introdutória do programa, para depois iniciar as atividades práticas nas respectivas empresas. O Treinamento Introdutório tem duração de 10 dias e ocorre diariamente nas instalações Faculdade Frassinetti do Recife (Fafire), que cede salas ao CIEE para o desenvolvimento de programas sociais.
 
Alexsson, nosso primeiro personagem difere dos outros jovens pelo fato de já ter tido algum tipo de experiência profissional. A maioria dos aprendizes tem no programa o primeiro contato com o mundo do trabalho, exatamente na fase da adolescência onde estão mais expostos às dificuldades e pressões que o mundo exerce.
 
Joyce Karoline tem apenas 16 anos e sequer sabe o que quer ser na vida. Interessante é que questionada sobre o que espera encontrar no seu primeiro emprego ela é enfática: humanos. Uma resposta que deve representar para ela o que é ser uma adolescente, com deficiência, tentando se encaixar nos estereótipos moldados por esta fase da vida.
 
Amanda Santos não conhecia o programa Aprendiz Legal. Achou ótima a iniciativa de dar uma oportunidade aos jovens de entrarem no mundo do trabalho. Ela também estuda no Barbosa Lima e também tem no programa a oportunidade de entrar no mercado de trabalho “para aprender uma profissão”, como ela mesma definiu.
 
Único jovem com deficiência auditiva parcial, Isaías, “assim como o da Bíblia”, brincou, é o mais jovem dos adolescentes do grupo, com apenas 15 anos. Ele tem o sonho de ser dentista e disse que a mãe ficou muito feliz quando ele mostrou a carteira de trabalho assinada.
 
Isaías fala, mas tem vergonha. Aos poucos foi soltando a voz tímida para responder que estava feliz com a chance dada pelo Programa Aprendiz e pelo CIEE Pernambuco.



Nossas Unidades

Atualmente, está instalado no Recife, Caruaru, Garanhuns, Petrolina, Jaboatão dos Guararapes, Vitória de Santo Antão, Ipojuca, Olinda, Paulista, Limoeiro e Serra Talhada.

Clique aqui para saber mais informações sobre nossas unidades e horários de atendimento.

Fale com o CIEE-PE

Estudantes: (81) 3131-6100
Unidades concedentes de estágio: (81) 3131-6000
Instituições de ensino: (81) 3131-6000

Clique para enviar sua dúvida, sugestão ou crítica.


         

 

Centro de Integração Empresa-Escola de Pernambuco - Todos os direitos reservados
CNPJ: 10.998.292/0001-57